Falando sobre coisas que eu nem entendo: em 1905, Einstein descobriu que não faz sentido falar de espaço sem tempo e vice-versa. Nem tempo e nem espaço são coisas absolutas: espaço e tempo são um emaranhado. Esse emaranhado pode ser distorcido por massas (e a força da gravidade é um reflexo dessa distorção). Tem a ver com Einstein também a história de que o tempo passa de formas diferentes dependendo do observador. É aquela historinha: se um irmão gêmeo ficar na terra e o outro ficar alguns anos no espaço, quando ele voltar, ele estará mais jovem do que seu irmão que ficou por aqui, porque o tempo passa mais devagar quanto mais rápido se viaja. Parece louco e achismo, mas não: isso foi comprovado (e é com base nesse conhecimento que os GPS funcionam).

(Na velocidade da luz, o tempo não passa. Se fosse possível viajar mais rápido do que a luz, o que aconteceria? Voltaríamos no tempo?)

Também a gravidade influencia a passagem de tempo: quanto mais perto da Terra se está, mais sujeita uma pessoa fica à curvatura que a Terra provoca no espaço-tempo e, portanto, mais devagar o tempo passa para ela. Significa que, na praia, o tempo realmente passa mais devagar.

Segundo Doctor Who (assistam! assistam! assistam!):

Anúncios